Sobrenomes dos Cristãos Novos

Sobrenomes dos Cristãos Novos

Por vezes usuários nos escrevem a procura do significado de seus sobrenomes e alguns nos reportam que suas árvores chegam até um determinado ponto e o sobrenome simplesmente desaparece no tempo.

Muitas razões são possíveis para esse tipo de situação,  mas existe uma explicação histórica que precisa de um pouquinho de paciência, boa leitura e muita pesquisa para solucionar o mistério.

Hoje vamos começar com uma parte da história de Portugal e da Espanha, pelos idos anos de 1492, quando o Rei Fernando II de Aragão e a rainha Isabel I de Castela expulsaram judeus e mouros da Espanha. Quase 60 mil pessoas se instalaram em Portugal e durante o reinado de D. João I, que viu nestes foragidos a possibilidade de agregar valores financeiros e intelectuais para Portugal, elas foram bem aceitas e prosperaram, dando ao reino e a sociedade uma grande contribuição em áreas do conhecimento que até então eram pouco ativas ou até mesmo inexistente na sociedade portuguesa. Talentosos em comércio de capitais, ciência, medicina, farmácia, artesanato, ourivesaria, sapataria, alfaiataria e tecelagem foram ocupando espaço e formando comunidades cada vez mais fortes que democraticamente conviviam com a realeza.

Juntamente com os mouros, que eram muçulmanos, os judeus expandiram suas comunidades com a formação de bairros, vilas e locais próprios onde sua cultura, língua e religião podiam serem mantidas independente do resto de Portugal.

Esta boa convivência ruiu quando D. João I faleceu e D. Manuel assumiu o trono que, por aliança com o reino de Espanha através de seu casamento com a infanta Isabel de Aragão, determinou por força de decreto que todos os judeus e mouros se convertessem ao catolicismo, forçando sua saída do país aqueles que não adotassem a religião cristã. Essa foi uma medida econômica mal sucedida, que foi corrigida em 1497 com a proibição da saída dessas pessoas do país, evitando assim a fuga dos Bens de Capital de Portugal.  Nesta época, muitos judeus e mouros adotaram a Lei e ao aderirem “disfarçadamente” ao catolicismo, mudaram seus sobrenomes para se esconderem e usaram, na maioria das vezes, animais ou plantas para criarem novos sobrenomes, fazendo assim surgir o termo Cristão Novo.

Infelizmente isso não impediu que, na Páscoa de 1506, uma revolta popular liderada por monges beneditinos levasse à morte centenas destes Novos Cristãos no que foi chamado de Massacre de Lisboa, acentuando consideravelmente o clima de anti-semistimo e anti-islamismo em Portugal.

Somente em 1773 é que uma nova lei revou os decretos de D. Manuel e foi chamada de Restauração, excluindo a obrigatoriedade de se adotar nomes cristãos para os descendentes desses povos. Muitos judeus e muçulmanos desta época também são chamados de Convertidos.

Para saber mais sobre o assunto, as chaves de pesquisa são: Cristãos Novos, Diáspora Sefardita e uma passagem pelo site www.sephardim.com.

Alguns sobrenomes criados estão relacionados abaixo. Se o seu sobrenome se encontra entre eles, não significa necessariamente que você é um descendente de um convertido, mas existe uma grande possibilidade de que, tanto em Portugal quanto no Brasil, sua ascendência tenha uma relação que só pode ser desvendada com genealogia.

Lista de sobrenomes em ordem alfabética

A:  Abreu, Abrunhosa, Affonseca, Affonso,Aguiar,Ayres,Alam,Alhertú, Albuquerque, AlÍaro, Almeida, Alonso, Alvade, Alvarado, Alvarenga, Alvares, Aivarez, Anelos, Alveres, Alves, Aivim, Alvorada, Alvres, Amado, Amaral, Andrada, Andrade, Anta, Antônio, Antunes, Arailjo, Araújo, Arrahaça,Arroyo, Arroja, Aspalhão, Assumpção, Athayde, Avila, Avis, Azeda, Azeitado, Azeredo, Azevedo.

B: Bacelar, Balão, Baihoa, Balíeyro, Balteiro, Bandes, Baptista, Barata, Barbalha, Barhosa, Barhoza, Bareda, Barrajas, Barreira, Barreta, Barreto, Barros, Bastos, Bautista, Batista, Beirão, Belinque, Belmonte, Bello, Bentes, Bernal, Bernardes, Bezerra, Bicudo, Bispo, Bivar, Bocarro, Boned, Bonsucesso, Borges, Borralho, Botelho, Bragança, Brandão, Bravo, Brites, Brito, Brum, Bueno, Bulhão..

C: Cahaço, Cahral, Cahreíra, Cáceres, Caetano, Calassa, Caldas, Caldeira, Caldeyrão, Callado, Camacho, Câmara, Camejo, Caminha, Campo, Campos, Candeas, Capote, Cárceres, Cardoso, Cardozo, Carlos, Carneiro, Carrança, Carnide, Carreira, Carrilho, Carrollo, Carvalho, Casado, Casqueiro, Cásseres, Castanheda, Castanho, Castelo, Castelo Branco, Castelhano, Castilho, Castro, Cazado, Cazales, Ceya, Cespedes, Chacla, Chacon, Chaves, Chito, Cid, Cobilhos, Coché, Coelho, Collaço, Contreíras, Cordeiro, Corgenaga, Coronel, Corrêa, Cortei., Comjo, Costa, Coutinho, Couto, Covilhã, Crasto, Cruz, Cunha..

D: Damas, Daniel, Datto, Delgado, Devei, Diamante, Dias, Diniz, Dionísio, Dique, Déria, Dona, Dourado, Drago, Duarte, Duraes.

E: Eliate, Escobar, Espadilha, Espinhoza, Espinoza, Esteves, Évora.

F: Faísca, Falcão, Faria, Farinha, Faro, Farto, Fatexa, Febos, Feijão, Feijó, Fernandes, Ferrão, Ferraz, Ferreira, Ferro, Fialho, Fidalgo, Figueira, Figueiredo, Figueiró, Figueiroa, Flores, Fogaça, Fonseca, Fontes, Forro, Fraga, Fragozo, França, Frances, Francisco, Franco, Freire, Freitas, Froes, Frois, Furtado.

G: Gabriel, Gago, Galante, Galego, Galeno, Gallo, Galvão, Gama, Gamboa, Gançoso, Ganso, Garcia, Gasto, Gavilão, Gil, Godirtho, Godins,Goes, Gomes, Gonçalves, Gouvea, Gracia, Gradis, Gramacho, Guadalupe, Guedes, Gueybara, Gueyros, Guerra, Guerreiro, Gusniao, Guterres.

H: Henriques, Homem.

I: Idanha, Iscol, Isidro

J: Jordâo, Jorge, Jnbim, Julião

L: Lafaia, Lago, Laguna, Lmy, Lara, Lassa, Leal, Leão, Ledcsma, Leitão, Leite, Lemos, Lima, Liz, Lobo, Lodesma, Lopes, Loução, Loureiro, Lourenço, Louzada , Louzano, Lucena, Luíz, Lima, Luzarte.

M: Macedo, Machado, Machuca, Madeira, Madureira, Magalhães, Maia, Maioral, Maj, Maldonado, Malheiro, Manem, Manganês, Manhanas, Manoel, Manzona, Marçal, Marques, Martins, Mascarenhas, Mattos, Matoso, Medalha, Meddros, Medina, Melão, Mello, Mendanha, Mendes, Mendonça, Menezes, Mesquita, Mezas, Miffio, Miles, Miranda, Moeda, Mogadouro, Mogo, Molina, Mot,forte, Monguinho, Moniz, Monsanto, Montearroyo, Monteiro, Montes, Montezinhos, Moraes, Morales, Morão, Morato, Moreas, Moreira, Moreno, Motta, Moura, Mouzinho, Munhoz.

N: Nabo, Nagera, Navarro, Negrão, Neves, Nicolao, Nobre, Nogueira, Noronha, Novaes, Mines

O: Oliva, Olivares, Oliveira, Oróbio

P: Pacham, Pachão, Paixão, Pacheco, Paes, Paiva, Palancho, Palhano. Pantoja, Pardo, Paredes, Parra, Páscoa, Passos, Paz, Pedrozo, Pegado,Peinado, Penalvo, Penha, Penso, Penteado, Peralta, Perdigão, Pereira,Peres, Pessoa, Pestana, Picanço, Pilar, Pimentel, Pina, Pineda, Pinhâo,Pinheiro, Pinto, Pires, Pisco, Pissarro, Piteyra, Pizarro, Ponheiro, Ponte, Porto, Pouzado, Prado, Preto, Proença.

Q: Quadros, Quaresma, Queiroz, Quental

R: Rabelo, Rabocha, Raphael, Ramalho, Ramires, Ramos, Rangel, Raposo, Rasquete, Rehello, Rego, Reis, Rezende, Ribeiro, Rios, Robles, Rocha, Rodrigues, Roldão, Romão, Romeiro, Rosário, Rosa, Rosas, Rosado, Ruivo, Ruiz.

S: Sá, Saldanha, Salvador,Samora, Sampaio, Samuda, Sanches, Sandoval, Santarém, Santiago, Santos, Saraiva, Sarilho, Saro, Sarzedas, Seixas, Sena, Semedo, Sequeira, Seralvo, Serpa , Serqueira, Serra, Serrano, Serrão, Sorveira, Silva, Silveira, Simão, Simões, Siqueira, Soares, Sodenha, Sodré, Soeyro, Sola, Solis, Sondo, Soutto-Mayor, Souza.

T: Tagarro, Tareu, Tavares, Taveira, Teixeira, Telles, Thomás, Toloza, Torres, Torrones, Tola, Tourinho, Tovar, Trigillos, Trigueiros, Trindad.

U: Uchfla

V: Valladolid, Valle, Valença, Valente, Vareja, Vargas, Vasconcellos, Vasques, Vaz Veiga, Velasco, Vellez, Velho, Veloso, Vergueiro, Vianna, Vicente,Viegas,Vieira,Vigo, Vilhalva,Vilhegas, Villena, Villa, Villalão, Villa-Lobos, Villanova, Villar, Villa-Real, Villella, Vizeu.

X: Xavier, Ximenes.

Z: Zuriaga.

URL is copied to your clipboard.