Onde está minha etnia?! – Por que uma etnia pode não aparecer no seu DNA (e como encontrar evidências disso)

Onde está minha etnia?! – Por que uma etnia pode não aparecer no seu DNA (e como encontrar evidências disso)

A maioria dos usuários já tem alguma noção do que esperar ao fazer o teste de DNA do MyHeritage e, para muitos, pelo menos parte de seus resultados confirma o que eles já sabiam sobre suas famílias.

Para outros, pode haver surpresas.

Em alguns casos, uma pessoa pode estar 100% certa de ter um ancestral de uma determinada etnia e ficar chocada e confusa ao descobrir que essa etnia não aparece em seus genes.

Por que isso acontece?

Há duas razões principais pelas quais um DNA esperado pode não aparecer nos seus resultados:

Fronteiras borradas

O MyHeritage calcula as estimativas de etnia comparando o seu DNA com o dos 5 mil participantes do projeto Founder Populations, cujas árvores genealógicas mostram ancestralidade consistente da mesma região ou etnia que remonta a muitas gerações.

Historicamente falando, os grupos étnicos vieram de uma região geográfica específica e foram retirados do pool genético local. Antes dos tempos modernos, as pessoas não se moviam tanto quanto nós hoje, porque viajar era difícil e perigoso. A maioria das pessoas nasceu, cresceu, teve filhos e morreu no mesmo lugar que seus próprios pais e avós, e o mesmo aconteceu com seus filhos. Como isso continuou por gerações, desenvolveu-se uma correlação entre sequências de DNA específicas e várias localizações geográficas.

Algumas etnias remontam a cerca de 2 mil anos, dependendo de quão isolada era essa população. Ao longo da história, fronteiras e populações de países mudavam constantemente, especialmente em regiões que sofreram muitas guerras. Por esse motivo, é mais preciso categorizar grupos étnicos por região e não por país.

Apesar do fato de a maioria das pessoas ter passado a maior parte de suas vidas no mesmo lugar, havia um certo nível de mobilidade, e a similaridade genética se espalhou pelas áreas vizinhas. É por isso que algumas regiões étnicas têm fronteiras sobrepostas. Alguns grupos étnicos têm DNA muito semelhante devido à proximidade geográfica, padrões de migração e relações interculturais.

Por esse motivo, você pode receber uma estimativa de etnia de uma região vizinha, em vez da que estava esperando.

Sortudo da vez

Cada ser humano recebe uma mistura aleatória de DNA de seus pais: 50% da mãe e 50% do pai. Devido à seleção aleatória, uma pessoa não herdará necessariamente 50% de cada uma das etnias dos pais. Por exemplo, se seu pai é 50% inglês e 50% ibérico, você pode herdar 50% de etnia inglesa, enquanto seu irmão herda 25% inglês e 25% ibérico. Vocês dois têm herança ibérica, mas seu irmão pode ter herdado o DNA associado a essa etnia enquanto você não.

Se a etnia que faltava era de um avô, há uma chance ainda maior de que ela esteja “escondida” nos genes de um neto.

Onde encontrar sua etnia perdida

Felizmente, o MyHeritage fornece uma maneira muito fácil de encontrar evidências dessa falta de etnia.

Passe o cursor sobre a guia “DNA” na barra de navegação e selecione “Visão geral”.


Role para baixo até a seção “Etnias” e verifique o número de correspondências para a etnia que você esperava ver.

Neste exemplo, a usuária esperava ter alguma etnia escocesa e ficou desapontada quando seus resultados não mostraram nenhum. Mas, quando analisamos o número de correspondências de seu DNA com as etnias irlandesas, escocesas e galesas, vemos que ela tem quase tantas correspondências com pessoas dessa etnia quanto com pessoas que compartilham sua etnia escandinava.

Isso indica que ela provavelmente tem um ancestral que passou a etnia irlandesa, escocesa e galesa para muitos de seus descendentes. Ela própria pode não ter herdado esses genes específicos, mas aparentemente ela tem quase 8 mil parentes que os herdaram!

URL is copied to your clipboard.